20 abril 2010

MÃE



MÃE

linda
teu olhar
profundo
amparo
neste mundo
e PAZ
doce paz
nos cabelos
grisalhos
mãe
mãezinha
mamã
ah
doce aconchego
na placenta
pequena deusa
musa encantadora
mãe
mãezinha
mamã
eu te amo
MÃE do mundo
nas costas
o mundo
perpetuação
da VIDA
no esquecimento
o sofrimento
o tormento
no Beiral
esquecida
os dentes
evaporados
na mente
o SONHO
mãe
mãezinha
mamã
thanks MOTHER
ngasakidila
mãe querida

3 comentários:

Em@ disse...

Parabéns plo blog(ue) e muito obrigado por ter deixado aquela belíssima pegada (poema) no meu canto. adorei.
deixo um abraço (kandandu, não é? :)

Benito de Andrade disse...

Caríssimo amigo Nguimba.
Agradeço-te por estares sempre nos presenteando com belos textos e encantadoras poesias. Deixo com você esta do poeta, escritor, contista, político, teatrólogo e memorialista maranhense Coelho Neto, (1864-1934)

Ser mãe é desdobrar fibra por fibra o coração!
Ser mãe é ter no alheio
lábio que suga, o pedestal do seio,
onde a vida, onde o amor, cantando, vibra.


Ser mãe é ser um anjo que se libra
sobre um berço dormindo! É ser anseio,
é ser temeridade, é ser receio,
é ser força que os males equilibra!

Todo o bem que a mãe goza é bem do filho,
espelho em que se mira afortunada,
Luz que lhe põe nos olhos novo brilho!

Ser mãe é andar chorando num sorriso!
Ser mãe é ter um mundo e não ter nada!
Ser mãe é padecer num paraíso!

Um forte abraço deste seu amigo do Maranhão.

lita duarte disse...

Mãe, palavra tão linda.
Belo poema.

Abraços.