13 abril 2010

Esta mulher inebria a minha mente


Esta mulher inebria a minha mente

E como me alegra olhar nos olhos dela!
o branco da PAZ que transpira da alma dela
me eleva no mais alto dos montes
na terra da Nossa Senhora do Monte

E nas curvas lindas da Leba do corpo dela
eu faço imaginações lúdicas e didácticas
pois dela flui um rio
cuja fonte é a Rocha mais branca do Lubango
dos meus sonhos

Tem olhar de mumuíla
e pernas douradas de gazela
quero muito estar com ela
nas nuvens
e em doces fantasias
acorrentado no Bailoço da Vida
escrever os mais belos versos de AMOR

Ah! Como ela é atraente é um encanto de mulher
ela tem fogo nos lábios e os sábios perdem a razão
e caem na emoção que alimenta a vida

Esta mulher inebria a minha mente

Vistosa gostosa ela se confunde com a natureza
que riqueza de mulher flor reluzente do meu olhar

Aceita meu colar de versos para te enfeitar os cabelos
cheirosos de um perfume apaixonante
Você me cuia kilumba dos meus sonhos

Esta mulher inebria a minha mente.

2 comentários:

Lúcia Leme disse...

Que bonito!
Acho demais pessoas que escrevem assim tão claramente.

Abraços.

NAMIBIANO FERREIRA disse...

"Tem olhar de mumuíla
e pernas douradas de gazela
quero muito estar com ela
nas nuvens
e em doces fantasias
acorrentado no Bailoço da Vida
escrever os mais belos versos de AMOR"
tenho a certeza que inebria....
kandandu, mano.