23 fevereiro 2010

Desporto & Cultura - Parabéns kilumbas douradas



“O desporto tem o poder para mudar o mundo, tem o poder para unir as pessoas numa só direção” Nelson Mandela


Na sociedade contemporânea, notamos a proeminência do desporto e da cultura. A disseminação contínua das indústrias culturais, o perfil nacional e mundial do desporto e sua contribuição para a expressão da identidade pessoal, cultural e nacional, confirmam o lugar do desporto no centro de um consumo global pelo que, o desporto pode contribuir grandemente na identidade cultural de um povo. Neste mundo que se torna cada vez mais impessoal, o desporto pode ajudar diferentes grupos de pessoas a perceberem quem são, em quem podem confiar ou ainda a identicarem quem são seus iguais.

Autores como Bradley (1999) Jarvie (2000) têem argumentado que o desporto ajuda diferentes grupos etnicos ou nacionalidades a desenvolverem um senso de identidade cultural, assim sendo, o desporto, numa concepção positiva ajuda no reconhecimento e representação de um povo.

Nós angolanos, já carregamos alguma tradição no desporto. Grandes vitórias temos obtidos e deveras nos enchem de muitas alegrias. Bem recentemente, saboreamos as alegrias (e as tristezas) que o futebol nos concedeu. O país vestiu as cores rubro negras da bandeira, era um só povo e uma só nação em apoio aos palancas no CAN Orange Angola 2010.

É com as mãos que garimpamos grandes tesouros no desporto angolano. Dai que Gustavo da Conceição dissera uma vez “O futebol é mais importante que o basquetebol, mas o basquetebol apresenta melhores resultados”. Vem em seguida o Andebol, mais propriamente o Andebol feminino.

A selecção nacional sénior feminina de andebol conquistou sábado último a sua decima taça continental ao vencer a Tunísia por 31-30 na final do 19º Campeonato Africano das Nações, que decorreu de 11 a 21 do mês em curso no Egipto. Grande feito este das meninas de ouro e, a veterana Odete Tavares aproveita o momento para anunciar o fim da sua carreira na selecção ela diz “termino a minha carreira na selecção bem satisfeita com a conquista do deca campeonato africano e vou jogar apenas mais um ano na minha equipa”, o Petro Atlético de Luanda e, apelou aos membros do governo e aos empresários para que apoiem mais o desporto, para que a conquista de títulos seja possível.

Então, está lançado o apelo não só ao governo e empresários mas a toda sociedade civil que, apoiemos grandemente os nossos desportistas para a honra do País e desde já, parabenizo as palanquinhas douradas pelo feito e de máscara lunda no rosto dou dez batucadas no tambor da nossa angolanidade porque as kilumbas merecem.

2 comentários:

Anónimo disse...

Companheiro,
Obrigado pela partilha

Há realmente que apoiar o desporto. Nesse sentido, vale a pena clarificar as estratégias do Estado no sentido da optimização dos avultados investimentos feitos no quadro do CAN

Aquele abraço

António Kassoma "Nguvulo Makatuka"

Ricardo Riso disse...

Caro Nguimba,

o desporto ajuda a solucionar vários problemas das camadas populacionais menos favorecidas.

Gostei do seu espaço e vou indicá-lo no meu blog.

Quando quiser, envie dados do seu livro e uma imagem da capa para fazer propaganda no meu blog.

Hoje postei uma resenha de um livro do João Tala.

Um grande abraço,
Ricardo Riso